quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Descubra-se

Pra que tanta proteção?
Largue seu escudo
Coloque as armas no chão
Dê uma trégua
Renda-se
Abra as portas e janelas
Não esqueça das cortinas
Olhe ao seu redor
Descasque sua alma
Retire o véu
Abane a fumaça
Confie
Descruze os braços
Abra os braços
Alongue-se
Liberte-se

Débora Borsatti

12 comentários:

Brunna disse...

Parabéns pela criatividade, muito bom.
As vezes nos deparamos com situações assim, ficamos tão perdidos e tudo que precisamos é renovar, abrir as janelas para novos horizontes.
Abraços, te espero em meu blog.
http://bruuhloira.blogspot.com/

Smoker Sam disse...

EH tou precisando de uma liberdade mesmo
soh naum tou conseguindo me libertar
aff'
a pior alguema q eu acho eh um sentimento forte por uma pessoa
Belo blog, bom texto

Guilherme disse...

Como a brunna, disse as vezes precisamos nos renovar, eu então nem se fala rs
Temos que apra de brigar e tudo mais!

Abrços!

Furdunço disse...

mto maneiro,me lembrou mto a música a minha alma que faz uma critica bem parecida...serio mesmo ,gostei mto!!!

se puder tbm da uma prestigiada no meu trabalho e consequentemente uma divulgada de seu blog
http://www.furdunconosemaforo.com.br/2011/02/complexo.html#comments
espero q goste e sucesso

Lillo Dogmez, o licantropo. disse...

se todos nós dermos as mãos, quem segurará as armas? Belo poema baby. Abelimplraços

Palavras ao vento disse...

É..tá na hora de abrir os braços e ir em busca de novas aventuras, desejos e tudo que for preciso pra uma vida mais renovada.'
Ótimo texto.'
Uma semana abençoada pra você!
=**

Nicelle Almeida disse...

As vezes a gente perde lindas e ótimas oportunidades por se trancar em nosso mundo interior e assim, afastar as pessoas de nós n permitindo-nos somar na vida delas e mto menos que elas somem nas nossas.

Lindo texto, minha flor.

Um super beijo.

Te espero lá no blog ;)

www.nicellealmeida.blogspot.com

Nanda Assis disse...

ameiii. muitoo.

bjosss...


........__(.)>.__(.)>.__(.)>
........\___)..\___)..\___)

Palavras ao vento disse...

Passando para desejar uma ótima noite.'
=**

Bruno disse...

Estar de braços cruzados também é ser; tudo é afirmação. A questão é o que se afirma ao ser algo? O melhor ainda é podermos ser muitos, nos inventar. Parabéns pelo texto.

http://costabbade.blogspot.com/2011/02/o-diario-sem-memoria-o-parentese.html

B.A disse...

Debora adorei esse poema ele dá até musica. XD
Quando puder dá uma passada lá no meu blog:http://tennagee.blogspot.com/ . XD

Douglas Lourenço disse...

Muito bom texto, assim como o blog.